Pular para o conteúdo principal

Quem é o Magic Gourmet?

Portugal (desde 2017)

Além de escrever para o Magic Gourmet, Roberta Ortolan também contribui com conteúdo escrito para o Aspectos do Vinho. Já foi colunista do site Já Fez As Malas? e Revista Vitae.

Doutoranda e Mestre em Ciências da Cultura pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro - Utad.

Austrália (2000 - 2001)

Curso de Inglês e pós-graduação em Hotel Management pela Holmes Institute - Brisbane e Melbourne.

Brasil (até 2017)

Formou-se em Artes Plásticas, licenciatura plena em Educação Artística pela Fundação Armando Álvares Penteado - Faap; pós-graduação em Docência para Curso Superior pela Universidade Paulista - Unip. 

Sommelier Profissional pela Associação Brasileira de Sommeliers - ABS-SP.

Comentários

Popular Posts

É Beef Wellington, Boeuf en Croute ou Steig Wellington?

A cultura gastronômica do bife mais famoso Esses dias eu, sem querer, vi um vídeo do chef francês Claude Troisgros no qual ele ensinava um adolescente a fazer o Bife Wellington. Claro que eu assisti o passo a passo todo e o meu apetite abriu na hora! Mas uma curiosidade surgiu: por que esse prato recebe o nome de Wellington? Quem foi Wellington? O que ele fez? É uma figura importante? E lá fui eu matar a minha curiosidade. Origem do prato Arthur Wellesley, primeiro duque de Wellington Para início de conversa, ou leitura, a origem do prato é incerta e não se sabe se é francesa, inglesa ou irlandesa. P ude encontrar um melhor aprofundamento informativo em The Food Timeline , além de receitas datadas em ordem cronológica através de uma linha do tempo e várias versões que recebem o mesmo nome. Tudo indica que existe uma contenção histórica a respeito da origem do Bife Wellington, entretanto, os historiadores apontam que o nome foi dado em homenagem a Arthur Wellesley, primeiro duque de We

A gastronomia típica de 14 restaurantes do Passaporte Douro

Fonte: C.M. de Mesão Frio/Quinta do Ventozelo Turismo gastronômico para quem quer desbravar as delícias da Rota do Passaporte Douro. Ficaram curiosos para saber quais são os 14 restaurantes? A Comunidade Intermunicipal do Douro - CIMDOURO criou o Passaporte Douro para divulgar o turismo dos 19 municípios que constituem a região do Douro.  Para início de conversa, resumidamente, o Passaporte Douro funciona assim:  Você adquire o passaporte e nele contém uma rota turística. Conforme você for visitando os pontos de interesse e conveniados com o programa, seu passaporte é carimbado.  Ou seja, quando o seu passaporte já tiver recebido todos os carimbos, significa que você completou toda a rota turística duriense. Mas o que tem a ver o passaporte com a gastronomia? Tudo! Porque não é só de vinho e beleza natural que vive a região do Douro. A rota inclui restaurantes com delícias típicas durienses, afinal, uma hora temos que dar aquela pausa no passeio para encher a pança, não é mesmo? A esco

Solstício de Inverno - Yule: tradições culturais e gastronômicas

Eis que a natureza termina a obra de arte do outono que veio com o seu glamour do verde, vermelho, laranja e amarelo. 21 de dezembro abre as portas para a época mais fria do ano com o Solstício de Inverno no Hemisfério Norte. Verão, no Sul! E o que isso quer dizer? Que tudo depende da inclinação da Terra. A órbita da Terra acontece ao redor do sol durante o ano, certo? No entanto, a Terra está inclinada num ângulo de 23,5°, mais ou menos, com o Pólo Norte em cima e o Pólo Sul em baixo. Por isso, em diferentes épocas do ano os hemisférios estão mais perto do sol. Ou seja, para quem está no Hemisfério Norte, a Terra está inclinada em direção ao sol no verão e afastada dele no inverno. O solstício marca o ponto de virada: quando os dias começam a ficar mais longos (inverno) ou mais curtos (verão).  E que chegamos no dia mais curto e na noite mais longa do ano. Temporada em que a natureza adormece para se preparar para a próxima estação. Para nós, seres humanos, momento de reflexão, de ree