Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo turismorural

Quinta da Falorca - A beleza das vinhas e vinhos portugueses

Enoturismo em Viseu A nossa visita na Falorca foi bem rápida, passeamos pelas vinhas e adega, e fizemos a degustação de vários vinhos. Infelizmente eu já estava saturada de tintos, pois já tínhamos feito degustação na Caminhos Cruzados , seguido de um almoço em um restaurante próximo à vinícola, Bem Haja - comida típica portuguesa - com os vinhos tintos da Caminhos. Então eu me abstive apenas ao espumante e aos brancos (que na minha opinião são excelentes).  A história da vinícola "Fundada pela família Costa Barros de Figueiredo há mais de 5 gerações, a quinta é hoje composta por 4 vinhas com uma área de produção de 13 ha - Vale de Escadinhas, Barreiro, Esmoitada e Falorca - na sub-região de Silgueiros. As vinhas foram todas reconvertidas nos últimos 30 anos, fruto de um grande investimento, que também incidiu diretamente na produção de vinho e na construção de uma adega moderna. Dadas as suas condições excepcionais, a Quinta Vale das Escadinhas possui 10 ha a

Caminhos Cruzados Winery - A beleza das vinhas e vinhos portugueses

Enoturismo do Dão E o enoturismo continua, porém chegando à reta final. Saímos do Douro e fomos direto ao Dão, a caminho para Lisboa, o dead line. Mas enquanto isso, o pé ainda estava na estrada e paramos na Caminhos Cruzados Winery. Uma vinícola com arquitetura super moderna e as vinhas se perdem no horizonte onde o olhar não consegue alcançar. Fomos recebidos pela proprietária Ligia e os enólogos, Carlos e Manuel, os quais foram extremamente simpáticos, nos acompanharam pelas vinhas, adega e durante toda a degustação. Os vinhos realmente são de tirar o chapéu.    A linha Titular é o carro chefe e foi lançada em 2012, desde o rosé ao tinto, incluindo os espumantes. Durante a nossa caminhada até as vinhas, nos deparamos com dois cães, que moram na vinícola, super dóceis e loucos por "miminhos", como se diz aqui em Portugal. Roubaram a cena! Uma vinícola premiada Em 2013, foi iniciado o projeto para recuperar as vinhas velhas e a plantação de novas

Herdade do Rocim - A beleza das vinhas e vinhos portugueses

Vinhos alentejanos Pensa em um lugar moderno, bonito e amplo. É aqui. Agora pensa em pessoas simpáticas e felizes enquanto trabalham. Na Herdade do Rocim é assim (até rimou!).    O verde, as vinhas seguem no horizonte que não têm fim. A bela natureza se mistura com a arquitetura moderna resultando em um contraste harmônico entre o que foi feito por Deus e pelo homem. Fomos recepcionados com largos sorrisos e uma taça de rosé. Ali não é somente uma vinícola, é um espaço para eventos pois o lugar é tão bonito, que as pessoas se casam, comemoram aniversários ... enfim, o Rocim te convida para celebrar a vida (nossa, outra rima!).    Visitação Tivemos uma breve explicação sobre a história da vinícola, depois fomos andando pela adega. Conforme passávamos pelos corredores, as explicações sobre o processo de produção, armazenamento, o vinhos nas barricas em madeira, os tanques gigantes de aço inox que mais parecem naves espaciais e as enormes talhas que também são usadas para ferme

Dona Maria - A beleza das vinhas e vinhos portugueses

Patrimônio Cultural do início ao fim... Completamente apaixonada por esta visita, pois se as paredes falassem contariam uma história incrível desde o século XIII. Primeiro fomos recebidos na capela pela Isabel, esposa de Julio Bastos, e sua simpática cadelinha (esqueci o nome), onde contou a história da vinícola e da propriedade. É de arrepiar, porque ali tem muita história, incluindo uma de amor entre o rei D. João V e D. Maria. Tudo despensa comentários, pois é uma beleza infinita, o antigo mixado com o moderno: desde os azulejos originais e típicos portugueses - que nunca foram restaurados e estão em perfeito estado de conservação e que estão em todos os cômodos da casa principal, incluindo a capela - até a acolhedora e imensa adega onde fizemos a degustação de 9 rótulos. Tudo de extremo bom gosto!    A história  "… esta casa apalaçada do princípio do Séc. XVIII é hoje um ponto de referência, não só pela sua beleza como também pela sua história e qualida

Herdade do Mouchão - A beleza das vinhas e vinhos portugueses

Simplicidade alentejana Esta 2ª visita foi bem bacana, porque além da produção de vinhos também tem a de mel, azeite e da aguardente.    A recepção foi super acolhedora e recebemos explicações diretamente do campo, em frente às videiras, do sobreiro (que é a árvore que se retira a cortiça pra fazer a rolha, que por sinal, a história dessa vinícola começou por causa da cortiça) e de dentro da adega, tanto sobre a produção de vinho quanto a destilação do bagaço da uva.   Já que foi mencionada a história da Mouchão, vamos a ela: "Vastas planícies, pontuadas por algumas florestas e extensos olivais, são a paisagem dominante da região do Alentejo. Foi para aqui que, no início do século XIX, Thomas Reynolds migrou, tendo como objectivo o negócio da cortiça. Três gerações depois, o seu neto John Reynolds adquiriu uma propriedade de 900 hectares, denominada Herdade do Mouchão. Aqui, à atividade corticeira a família acabou por adicionar a produção de vinhos.   

Vinícola Ervideira - A beleza das vinhas e vinhos portugueses

Pra início de conversa, peço desculpas pela minha ausência, pois o mestrado exigiu 100% da minha atenção que juntou com as postagens do Já Fez As Malas? , com a chegada da amiga brasileira em Vila Real (de férias) e um job de enoturismo - o qual eu começo contando sobre os 10 dias de viagem com uma turma de Sorocaba que veio à Portugal para fazer esse tour vínico. O projeto Vinho Mais é um projeto didático que desmitifica o vinho, e um pouco da vitivinicultura, através de cursos e viagens, tornando esse mundo enológico mais acessível a todos os leigos e enófilos de plantão. Eu fui convidada para acompanhar o grupo e registrar todos os momentos: visitas nas vinícolas, passeios, almoços e jantares harmonizados. Fomos muito bem recepcionados em todas as vinícolas, sem contar que foi fácil trabalhar ao lado de pessoas de puro alto astral. E antes de mais nada, quero deixar registrado aqui que quem curte vinho e azeite, PRECISA fazer um turismo por Portugal. Não só pela beleza nat